• COLORMAR

DICA TÉCNICA: Sobre Mofo e Algas

Atualizado: 7 de Ago de 2019



Devido a diversas variações climáticas ocorridas nos últimos meses, estamos vivendo uma situação atípica em relação à proliferação de fungos e algas, sobre superfícies pintadas ou não, tanto em áreas internas como em áreas externas nos mais diversos tipos de tintas e substratos em toda a região sul do país. As altas umidades, juntamente com mudanças de temperaturas, formam condições favoráveis à proliferação de micro-organismos. Porosidade do substrato, pouca luz, maresia, tipo de acabamento escolhido e proximidade ao litoral também contribuem para que esta patologia ocorra, de forma rápida e de modo generalizado.

Para tratar esta patologia recomendamos a título de manutenção de limpeza, aplicar uma solução de água sanitária diluída em partes iguais com água potável sobre toda a área infectada e deixa-la agir durante o período mínimo 06 horas. Após, efetuar a limpeza com água limpa. Em casos extremos, onde os focos apresentarem diversas colorações diferentes de colônias de micro-organismos, é recomendada uma nova aplicação após 15 dias, pois algumas espécies de fungos e algas apresentam resistência a uma única lavação. Este procedimento deve ser realizado de forma periódica no mínimo uma vez entre 06 a 12 meses, tanto em áreas internas como em áreas externas.

Quando seguidas as orientações descritas acima, aliadas a habilidade e experiência da mão de obra, qualidade e boa procedência da água sanitária (cloro) a ser utilizada, conseguirmos ter a certeza de estar executando os procedimentos corretos dentro da norma ABNT NBR 13245, dificultando a fixação de poluição, mofos, algas e contaminantes/sujeiras, mantendo o aspecto estético da pintura.

Atenciosamente.

Plínio Albuquerque/ Supervisor Técnico / Tintas Arquitetônicas

PPG Industrial do Brasil Tintas e Vernizes Ltda.


76 visualizações

© 2020 por Tiago Bonin

NOS SIGA!